“Canções para não dizer, espetáculo de Lucas Sancho, é uma transfiguração do corpo e da música em arte. O ritmo - convulso, às vezes, no piscar de olhos, ou no movimento dos braços como asas - é, entretanto, pleno de harmonia. Existe o gesto certo ou inesperado, criando estranhezas que se pontuam também no figurino, nos elementos do cenário e na cor dos cabelos do ator. A troca de timbres e de personagens é mais um traço versátil, na criação de um universo dramatúrgico em que a dor e a solidão só se tornam suportáveis porque existe um travo de humor. Lucas Sancho oscila entre o belo e o grotesco, o cotidiano trivial e o mágico, nesta peça que consegue, com brilhante hibridismo, divertir e perturbar.”

 

 

Profa. Dra Tércia Montenegro

Escritora, finalista do Prêmio Jabuti de Literatura

 

Livremente inspirado no poema “O corvo”, de Allan Poe, Canções para não dizer leva ao palco um homem fragmentado em busca de uma identidade genuína.

O arquivista Marcelo é obrigado a passar a noite trancado no escritório da repartição pública onde ficou preso. Do diálogo que estabelece com o pombo que está no forro do teto desenrola-se uma reflexão reveladora sobre suas identidades. Trata-se de um espetáculo musical desconstruído, com a música e o improviso como carros-chefes da encenação. A peça usa a dança, o canto e a inércia como elementos de estranheza, quebrando paradigmas e lógicas realistas.

O público tem a oportunidade de escrever nas paredes do cenário. A ação interfere na identidade do personagem, que se baseia no que a plateia deixou registrado. 

Marcelo é o arquétipo do novo mundo. Os novos processos de interação humana, caracterizados pela globalização, pela força dos veículos midiáticos e pela sociedade da informação, têm fragmentado o homem e o transformado em ser dissonante e plural, legitimamente em crise.

 

Dramaturgia, Direção, Direção de Arte e Interpretação

Lucas Sancho

 

Músicas

Daniel Groove

 

Provocação Corporal

Fauller

 

Colaboradores

Ailton Guedes, Andréa Piol, Angela Moura, Davi Sabry, Diogo Soares, Elisa Porto, Fauller, Haroldo Saboia, Luiz Fernando Marques (Lubi), Marisa Paiva, Rodrigo Risone, Tércia Montenegro e Walmick de Holanda.

 

Realização

Núcleo O Ator Maestro

 

Tragicomédia

50min – 14 anos

Slide1.JPG
Slide1.JPG
Slide1.JPG
Projeto Dias de Setembro.jpg